1/11

O projeto de arquitetura teve o intuito de conectar a área social do apartamento para favorecer as relações de troca entre os seus usuários, familiares e amigos, além de permitir melhor conexão com o verde do exterior e melhorar a ventilação cruzada e iluminação natural do espaço. 

Com o rebaixamento de gesso e o nivelamento dos pisos a unificação dos ambientes ficou ainda mais forte. O elo central desta área é a estrutura do prédio, que descoberta durante a obra, passou a ter protagonismo pela opção de deixá-la aparente e  transformá-la em banco. 

A cozinha após a reforma passou a fazer parte da área social, tendo como móvel de destaque o buffet projetado em fórmica verde com tampo de madeira de lei de reuso. A escolha da marcenaria em madeira pinus foi por sua tonalidade clara, além de ser madeira de reflorestamento. Também foi criado um pegboard para colocar a horta, itens de cozinha e decoração e uma bancada abaixo para refeições diárias do casal.

Para dar conforto a área social o antigo banheiro de serviço, usado anteriormente como depósito, foi revertido e se transformou em um lavabo, voltado para a sala.

A área íntima passou a ser mais isolada para preservar a intimidade do casal, abrigando os quartos e banheiro. O quarto do casal recebeu cor na parede e marcenaria com tonalidades terrais para se adequar aos acessórios pessoais trazidos do Nordeste.

O quarto de visitas possuía um armário antigo que foi restaurado e teve mudança na cor para alegrar o ambiente. No banheiro, para ter a mesma linguagem da cozinha e lavabo, foi utilizado revestimento branco, piso cerâmico com a textura de cimento queimado e metais pretos.

[REFÚGIO

URBANO] 

Projeto

Apartamento 

Local

Grajaú, RJ

Ano do projeto

2018

Fotos

Romariz Studio